Blog

O que muda no corpo depois dos 40 anos

O que muda no corpo depois dos 40 anos

21/03/2017

Com o passar dos anos, o corpo feminino experimenta diversas mudanças, decorrentes,  principalmente, da redução dos níveis de estrogênio. A menopausa marca a data da última menstruação, enquanto o climatério compreende os anos que precedem e sucedem este marco. Nesse período, surgem alterações físicas e emocionais devido a um desequilíbrio na produção dos hormônios femininos pelos ovários. Em alguns casos, as mulheres desenvolvem inchaço no corpo e nas mamas, sentem dores de cabeça e passam por alterações no humor. Entretanto, especialmente para as mulheres, o que muda no corpo depois dos 40 anos vai muito além disso.

O que muda no corpo depois dos 40, para as mulheres, tem a ver com os hormônios

Depois dos 40 anos, o ritmo do metabolismo se torna mais lento. Quando a mulher une as alterações do climatério ao sedentarismo, aumenta o risco de ganhar peso, o que pode resultar em sobrepeso e, até mesmo, obesidade.

As mudanças da faixa etária também implicam em diminuição da tonicidade e da massa muscular, que contribuem para a desaceleração do metabolismo e, eventualmente, chegam ao desenvolvimento de uma condição chamada de sarcopenia.

Outro ponto importante sobre o que muda no corpo depois dos 40 diz respeito à diminuição da densidade mineral óssea, que pode iniciar-se antes mesmo dos 40 anos de idade e resultar, futuramente, em osteopenia e, até mesmo, osteoporose. Essa condição se agrava quando aliada ao sedentarismo e a uma dieta pobre em cálcio, sobretudo se já houver, na família, outras pessoas acometidas pela osteoporose.

A partir da quinta década de vida, o corpo feminino fica mais propenso ao acúmulo de gordura abdominal, mesmo que a mulher mantenha a mesma dieta de antes. Essa alteração se deve à redução dos níveis de cortisol e insulina durante o climatério, o que favorece o depósito de gordura na região do abdome mais do que em outras partes do corpo.

Além disso, a pele começa a apresentar os sinais do envelhecimento (devido ao declínio da produção de colágeno) e pode haver diminuição da acuidade visual.

Os sintomas do envelhecimento e o que muda no corpo depois dos 40 anos podem ser amenizados e, até mesmo, retardados por meio da prática regular de exercícios físicos e da melhora da qualidade do sono. A alimentação deve ser equilibrada e conter quantidades adequadas de cálcio, a fim de preservar a densidade mineral óssea.

A prática regular de atividades físicas fortalece os músculos e melhora as articulações. A adoção desses hábitos melhora a aparência, retarda os sinais do envelhecimento e ajuda a evitar o aparecimento de doenças.

Outra dica é não se desesperar às vésperas do aniversário de 40 anos: as mudanças que acontecem não são abruptas, mesmo que, às vezes, pareçam ter sido. As alterações acontecem aos poucos, a cada dia que passa.