Blog

Por que devemos ter cuidados com as mãos?

Por que devemos ter cuidados com as mãos?

03/03/2017

Não é muito comum escutarmos, especificamente, sobre cuidados com as mãos. Entretanto, é preciso dar atenção à pele dessa região, que também envelhece e perde a elasticidade.

A cútis do dorso das mãos é muito fina e com pouca quantidade de glândulas sebáceas, o que a torna muito sensível à desidratação, às mudanças bruscas de temperatura e aos agentes externos.

Assim como a pele do rosto, a das mãos absorve muita radiação solar, já que fica exposta o tempo todo. Por isso, é um dos lugares do corpo em que mais surgem manchas.

Cuidados com as mãos são essenciais para uma pele bonita

É preciso proteger as mãos contra a radiação solar para manter a pele bonita. A aplicação diária de filtro solar, preferencialmente um que seja à prova d’água, é um dos cuidados com as mãos que ajudam a prevenir o aparecimento das manchas e o envelhecimento causado pelos raios ultravioletas. O produto deve ser usado, pelo menos, duas vezes ao longo do dia.

Para garantir a elasticidade da pele, as mãos também devem ser hidratadas diariamente com cremes que restabeleçam a umidade natural da região. A hidratação ameniza o ressecamento e cria uma barreira protetora na cútis, mantendo-a macia e suave.

Produtos com textura mais leve são mais absorvíveis pela pele, porque as substâncias penetram no tecido e atraem a água para dentro. Já os cremes mais grossos e óleos hidratantes formam uma camada que impede a desidratação.

Muitas vezes, a solução para mãos com aspecto ressecado e áspero são hidratantes que contenham alantoína na fórmula, pois a substância ajuda a suavizar a pele.

Outro dos cuidados com as mãos é usar luvas de algodão por dentro e borracha por fora ao lavar louças, roupas ou realizar qualquer tipo de limpeza. Elas impedem o contato com produtos químicos que podem causar, a médio e longo prazo, irritações, alergias, vermelhidão, coceira, descamação e rachaduras. Evite o uso de luvas de látex puro, pois podem provocar alergias (dermatite de contato).

Não roer as unhas e mantê-las limpas, já que bactérias e outros micro-organismos podem se depositar embaixo delas, bem como não usar removedores com acetona para tirar o esmalte (a substância resseca e enfraquece as cutículas), são medidas de atenção que somam-se às demais nos cuidados com as mãos.

Outra dica é esfoliar a pele a cada 15 dias para remover as células mortas que ficam na superfície, decorrentes da cútis ressecada, aplicando o produto sobre toda a extensão das mãos e massageando. Esfoliantes também estimulam a produção de colágeno e deixam a pele mais suave. Após esse processo de renovação celular, a pele fica mais sedosa, lisa e pronta para ser hidratada.

O álcool em gel deve ser utilizado apenas quando necessário, pois o uso frequente pode gerar ressecamento, coceira e vermelhidão.

Quando for necessário lavar as mãos muitas vezes por dia, a recomendação é substituir o sabonete comum por um à base de aloe vera (babosa) para evitar o ressecamento. Os sabonetes antibacterianos devem ser usados com moderação.

Uma última orientação é quanto à água usada para lavar as mãos e até mesmo para tomar banho: deve ser sempre morna, jamais quente.