Blog

Tratamento com radiofrequência para rugas e flacidez

Tratamento com radiofrequência para rugas e flacidez

21/06/2017

O tratamento com radiofrequência é uma técnica não invasiva que tem sido muito utilizada por dermatologistas no combate de várias condições cutâneas, com o objetivo de melhorar a textura da pele. Seu uso pode apresentar bons resultados na suavização de rugas, linhas finas e flacidez.

Com o avançar da idade, a produção de colágeno e elastina é reduzida gradativamente, o que leva à perda da elasticidade e ao aparecimento da flacidez cutânea e das rugas. A tecnologia da radiofrequência atua na regeneração e formação de novas fibras de colágeno, através da geração de calor nas camadas mais profundas da pele (a derme e a hipoderme).

Como funciona o tratamento com radiofrequência

No tratamento com radiofrequência, são emitidas correntes elétricas de alta frequência. Essas correntes formam um campo eletromagnético que gera calor quando estão em contato com tecidos do organismo humano. O objetivo é alcançar entre 40ºC e 43ºC. A essa temperatura ocorre a vasodilatação, que contribui para a melhor oxigenação do tecido e o aporte de nutrientes para a região tratada. Ao mesmo tempo, a superfície permanece resfriada e protegida.

O aquecimento dos tecidos é feito de forma seletiva e controlada. É uma técnica segura, aplicável a todos os tipos de pele e que não causa grandes desconfortos ou dor para a paciente. Além disso, permite o retorno imediato às atividades diárias.

As ondas de radiofrequência podem ser emitidas na face, no pescoço, no colo, nos braços, mãos e pernas. A técnica pode ser combinada a outros procedimentos para que se obtenham melhores resultados.

O tratamento com radiofrequência também é recomendado para combater olheiras, gordura localizada e estrias, além de poder ser utilizado no pós-operatório da lipoaspiração.

Sua realização é contraindicada sobre glândulas que provoquem aumento nas taxas hormonais e para pessoas com peles sensibilizadas, rosácea, proliferação anormal de células sobre a tireoide, trombose venosa profunda, portadores de marca-passo cardíaco e dispositivos eletrônicos (como bombas de analgesia ou de insulina), gestantes, pacientes em uso de vasodilatadores ou anticoagulantes, hemofílicos e indivíduos em estado de febre.

Para efeitos duradouros, são necessárias várias sessões de tratamento com radiofrequência. Quando o objetivo for combater a flacidez, a paciente deve, ainda, cuidar para ter uma alimentação equilibrada e uma rotina de práticas esportivas para manutenção dos resultados, durante e após o término da terapia. O número de sessões a serem realizadas é definido pelo dermatologista de acordo com cada caso.